Modas

12:11


Eu sei que sou antiquada em muita coisa. Eu sei que vou contra a maré em tantas outras. Eu sei que cada um segue o caminho que mais lhe faz sentido e não somos ninguém para criticar. Mas aqui me confesso, não consigo perceber o fenómeno actual das lembranças nos aniversários dos miúdos. Chamem-me parva, embirrante, o que quiserem, mas simplesmente não me faz sentido!

Acho maravilhoso e importante levar um bolo para a escola para cantar os parabéns e partilhar com todos. Acho giro convidar os amigos se houver festa fora da escola e se assim os pais poderem e desejarem, mas para além disso, levar um saquinho com presentes para todos da sala é algo que me transcende. E sim, também embirro com este fenómeno pelo facto de 90% serem doces. Mas juro que não é só isso. Juro que é mesmo tudo o que isso implica e promove que me faz confusão aos neurónios!
Primeiro porque se algum pai quebrar a corrente [porque não concorda ou não pode mesmo comprar prendas para todos] a criança fica mal vista perante os amigos. Depois, porque mesmo entre eles há comparações sobre quem deu o presente mais giro ou mais original e por fim porque se criam expectativas e ansiedades aos miúdos para mim completamente desnecessárias. Podia estar aqui toda a noite a dissertar sobre este tema mas sinceramente ia terminar no mesmo: Não me faz sentido!
E o mais honestamente possível, acho que em alguns casos é mesmo uma obrigação dos pais, para os filhos não se sentirem mal perante os colegas e noutros, é uma competição dos mesmos para ver quem faz os saquinhos mais giros e leva o trofeu de pai mais esmerado!

Pronto, saltem-me em cima, chamem-me nomes, deixem de me ler. Mas tinha de falar!

You Might Also Like

0 comentários