Perco-me...

00:13


Às vezes perco-me. Perco-me nos dias, nos sonhos, nos sons, nas paisagens. Perco-me em mim, nos meus pensamentos. Perco-me nos meus medos, nos meus desejos. Perco-me na vida, simplesmente! Olho em volta e parece que tudo flui à distância enquanto eu flutuo e deixo a vida seguir. São tantas as vezes em que me perco no que nunca será e volto a perder-me no que já deixou de ser.  Há dias confusos. Há pessoas confusas. Há vidas atribuladas. E às vezes, tudo o que eu quero, tudo o que eu preciso é o som do silêncio. O meu silêncio. Às vezes perco-me. Porque perder-me é tantas vezes a única forma de encontrar o caminho para seguir. 

You Might Also Like

0 comentários