Minha "Princhesa"

16:35


Querida filha nestes dias em que tenho conseguido passar mais tempo comigo mesma, apesar de andar sempre como uma barata tonta com mil e um projectos, tenho pensado muito no nosso dia-a-dia e nestes últimos três anos em que fazes parte das nossas vidas. 

Desde a altura em que te tinha na minha barriga que trazia no peito aquela vontade de "fazer tudo bem" e "dar sempre o meu melhor" talvez porque secretamente sempre soube que a vida não me iria dar uma segunda oportunidade. 

A verdade é que a poucos dias de chegar aos 33 anos percebo que nem sempre consigo ser a mãe que gostava. São muitas as vezes em que dou por mim a morder os lábios para não te mandar um berro, em que dou por mim a virar costas porque me ferve o sangue, em que dou mesmo por mim a falar bem mais alto do que sempre quis. A paciência fugiu-me e muitas vezes vem dar lugar à irritabilidade. Eu não era assim. Durante muito tempo "paciência" podia ser o meu nome do meio. 

Hoje, por mais que eu me esforce, não é fácil. Tento não culpar a menopausa precoce de todos os males que me assolam, mas a verdade é que está mesmo tudo ligado. Não quero que isso sirva de desculpa para nada e nunca me resignarei a tal. Prometo continuar sempre à procura de soluções e continuar nesta luta por ser melhor, a cada dia que passa. Estou mesmo a esforçar-me. Por ti, por mim, por nós!

Mas sabes, por mais que às vezes me sinta completamente exausta, por mais que muitas vezes não tenha a paciência que seria desejável, por mais que às vezes fale alto ou ralhe contigo, por mais que às vezes te peça para parares um bocadinho quieta porque a mãe já esgotou a energia, o meu amor por ti é incondicional. E mesmo que não te lembres, todos os dias eu te digo que te amo. TODOS. 

E há uma coisa que tu ainda não sabes, mas esperta como és estarás quase a perceber, não há nada, mas mesmo nada, que o teu abraço e a tua vozinha melosa a chamar-me "minha princhesa" não resolva. Obrigada por fazeres de mim uma pessoa infinitamente melhor. Obrigada! 

You Might Also Like

1 comentários

  1. Acho que todas as mães se identificam com este texto, nem sempre perfeitas mas sempre a dar o melhor possivel, e a receber o melhor de sempre. Coragem
    Bjs

    ResponderEliminar