Divagações...

14:28


Embora a Bianca já tenha feito anos em Agosto, só esta semana comemorámos na escola, com os amiguinhos. No dia em que levei o bolo para a escola, partilhei uma fotografia no facebook e escrevi algumas palavras sobre o pequeno falhanço que tinha sido usar cacau e apenas 100gr de açúcar, mas também comentei sobre o maravilhoso sorriso e a alegria da minha filha por a mãe ter feito um bolo para levar à escola e ela partilhar com os amigos. 

Nesse post apercebi-me que algumas pessoas tinham ficado perplexas por eu ter levado um bolo caseiro, simples, tosco e sem qualquer tipo de decoração. Houve até quem referisse que se chegasse à escola com um bolo assim a filha não ia querer. E eu, que tento não fazer julgamentos de valor sobre ninguém e muito menos sobre a maternidade alheia, fui conversando e tentando perceber melhor a situação. Mas juro que fiquei a pensar no assunto e juro que embora não queira criticar nada nem ninguém me faz muita confusão que aos três anos uma criança já fique desiludida porque o bolo é caseiro e não é feito numa qualquer pastelaria famosa e não está carregado de maçapão e de bonecada. É um bolo de aniversário de três anos!! Três anos! 

Não vou falar sobre o que acho errado em todo este quadro. Porque é apenas a minha opinião e não vale nada para mais ninguém a não ser para mim. Mas quero dizer-vos que me sinto imensamente feliz pelo caminho que tenho escolhido, pelos valores que tenho transmitido e pelos resultados que vamos alcançado com estas pequenas coisas. Levei um bolo tosco, caseiro e simples para a escola da minha filha, mas foi feito por mim, com amor, com carinho e utilizando ingredientes que permitissem que todos os meninos o pudessem comer. E a minha filha ficou feliz. Muito feliz. Imensamente feliz porque foi ensinada a valorizar a presença, o amor, a dedicação e as acções em detrimento do aspecto! E tudo o que eu peço é que ela continue assim e que não se deixe estragar pela sociedade das aparências! 

You Might Also Like

2 comentários

  1. Adoro!
    Sinto-me orgulhosa por seguir esse caminho também.:-)

    ResponderEliminar
  2. Estou consigo, eu faço o mesmo, acho impensável os pais levarem bolos cheios de açúcar para dar a crianças, não faz sentido, são bebés.

    ResponderEliminar