Ganhei coragem e meti-o na rua!

15:26


Nas últimas semanas tenho feito algumas alterações cá por casa. A verdade é que depois da chegada de uma criança a uma casa, por mais que se queira, o tempo foge, as limpezas são menos profundas e mais escassas e as arrumações então, ficam sempre para a semana! Mas agora, que já conseguimos ter algumas rotinas dentro da nossa desorganização organizada, comecei a dedicar-me um pouco mais ao nosso ninho. Não é fácil, porque o tempo teima em ser sempre o meu pior inimigo [juro que não percebo, mas ele não quer nada comigo!]. 

A primeira divisão [que levou um mês até estar limpo, destralhado e arrumado] foi o escritório. Era uma das divisões da casa onde se iam enfiando as coisas sem destino e sítio próprio: livros, papeis, sacos, casacos, eu sei lá. Cabia tudo e quando era preciso alguma coisa, era o caos. Demorou, mas consegui! A parte pior foi ganhar consciência de que havia coisas que tinham mesmo de sair. Tínhamos coisas no escritório nas quais ninguém tocava há mais de 10 anos. É verdade! Da minha parte consegui desfazer-me, já o marido tem uma certa dificuldade em destralhar. Acha sempre que um dia, nem que seja numa vida futura, pode fazer falta! Mas mesmo assim consegui arrumar tudo o que lhe pertence, de forma organizada em caixas e gavetas. Assim à primeira vista até parece que não é relevante, mas é, acreditem que é, porque facilita imenso a limpeza!

A nossa sala também ganhou uma nova vida, que é como quem diz um sofá novo e duas gavetas arrumadas. Isso, duas gavetas! Mas não importa, porque o que foi arrumado, permanece. E isso vai trazendo sensação de equilíbrio e ordem [e eu adoro essa sensação!]. A despensa também já teve o seu momento. Os armários das casas de banho igual. E com calma, dia após dia, as coisas ganham outro ar, outro aspecto e vou-me literalmente livrando de coisas que não precisamos. Destralhar, organizar e decorar têm sido as palavras de ordem, e a sensação que isso me dá, é muito boa!

Conheci um blogue há dias que me inspirou bastante. No Cinquenta e Dois encontram dicas simples de como destralhar todos os dias e dicas de limpeza e decoração simples. Espreitem que vão gostar. A verdade é que se arrumarmos uma gaveta ou uma prateleira por dia, não nos custa muito e ao fim de um mês vamos começar a sentir a diferença na nossa casa e nas nossas vidas. Porque uma casa com menos objectos e mais organizada é sem dúvida uma casa mais simples de limpar e de manter limpa. E, pelo menos para mim, viver num espaço organizado transmite-me mais serenidade. 

Quando falo em arrumação e limpeza não falo em viver num espaço imaculado, com tudo no lugar. Com crianças em casa é impossível e nem é isso que pretendo. Mas a verdade é que às vezes os miúdos também têm as costas largas, e se o nosso escritório está desarrumado, se a nossa mesa de cabeceira parece um caixote do lixo, a culpa não é definitivamente deles. É dessa limpeza e organização que falo. 

Para além de destralhar e de me livrar do que não usamos nem precisamos também tenho tentado criar mais harmonia. Não sou nenhuma expert em decoração, e tenho um grande problema que se chama "forretice aguda". Mas com calma, passo a passo, vou conseguido mudar as coisas. 

A nossa entrada é exemplo disso e tem sofrido algumas alterações nos últimos meses. O novo tapete, da Noc Noc - Tapetes com Pinta, chegou na segunda-feira e eu, confesso, coloquei-o nas escadas interiores de acesso à garagem, porque tive pena de o enfiar na rua. O marido também tinha dito "isso é mal empregue para ir para a rua!". Mas hoje lá ganhei coragem e deixei-o ir fazer companhia ao meu cato cor de rosa. Pessoas, a nossa entrada está do mais querido que há e, apesar de tudo, está bastante simples. A diferença pode estar mesmo nos pequenos detalhes. 


Estes tapetes são um charme que só visto e podem ser totalmente personalizados. Como a princesa da casa adora a "Mimi" claro que foi esse o desenho que escolhi. Enquanto o tapete esteve nas escadas interiores ela sentava-se lá e dava beijinhos [SIM, é verdade!], aos bonecos. 

Vou fazer aqui uma confissão publica, já andava a namorar estes tapetes há imenso tempo porque os achei muito queridos desde que os vi, mas lá está, como sou uma forreta incorrigível, nunca tinha sequer perguntado o preço. Noc Noc foi de coração cheio que recebi este presente, Obrigada ♥

* Post escrito em parceria com a Noc Noc - Tapetes com pinta 

You Might Also Like

1 comentários

  1. Susana, a verdade é que, com ou sem crianças, maiores ou mais pequenas, o tempo nunca chega para tudo o que queremos e o "fica para a semana" é geral em todas as casas... Resta-nos ir fazendo pouco a pouco e gozando um dia de cada vez, sem grandes ansiedades e aproveitando cada objetivo concretizado. Ai, o escritório... ainda não nos aventurámos... mas, mais dia menos dia, vai ter que ser! E começo a achar que os homens são mais agarrados à tralha do que as mulheres... porque será? Por fim, quero dar-te os parabéns pelo teu blog, que vou seguir atentamente e esperar que nos mantenhamos em contacto, a inspirar-nos mutuamente. Muito obrigada pelas tuas palavras e pela partilha!
    Carlota

    ResponderEliminar